Politicamente In(Correcto) Lyrics

Papillon Lyrics

You are viewing Politicamente In(Correcto) Lyrics - GROGNation

Politicamente In(Correcto) song lyrics are written by GROGNation

Complete information about Politicamente In(Correcto) lyrics

Selected song name: Politicamente In(Correcto)
Singer Name: GROGNation
Lyrics written by: GROGNation

You can see all the lyrics of GROGNation songs at rare-lyrics.com




Quero deixar-vos também
Uma palavra de confiança
De confiança em vós
De confiança nas vossas famílias
E a certeza que se cada um de vós
Dará o seu melhor
Para um pais mais justo
Para um pais mais pobre


Muda a tua at**ude
Tu tens que mudar
Prometer, não c*mprir
Se não queres continuar a ver isto a**im
Um pais mais pobre, pobre, pobre
Muda a tua at**ude
Tu tens que mudar
As pessoas não querem-não querem votar
Para um pais mais pobre
Porque a mudança também depende de ti
E deixar a população completamente pendurada


Tu não queres que ele te aborreça
Não o ba***izes
Queres que ele estabeleça
Mete concretizes
Essas promessas que em cada remessa
Só nos trazem crises
E os sorrisos escutados
Não os imortalizes
E o poder que tu abusas
Para por mais pitéu na mesa
Não recusas,
Quando a**unto são despesas
Depois trazes entidades
Queres sacrifícios e esforço
Mas não mostras as verdades
Antes só um esboço
Daquilo que é a realidade
E eu não vejo interesse
Pela gente que esse
Governo abrange
E vejo-os a abster-se
Para não eleger um gajo
Com o nariz comprido
Que o encoraje a encher o bolso
Enquanto o país não progride
E enquanto as contas crescem
Subsídios são cortados
Geram suicídios se os salários não são pagos
Agora só é esperto se tu fores imigrante
E tentares viver bem noutra nação
Com o talento que tu sustentas
Porque estudos não são escudos
E a necessidade aumenta
E no bulls checks chorudos
Já ninguém te os apresenta
E agora trips estão caras
Porque as sobem
Eu só vejo bracejarem, man
Enquanto o pilim não vem
E eles só bocejam
Pah, não sejam tão burros
E não vejam só moedas
Para depois não verem murros
E não se comprometam
Se vocês não sabem c*mprir
Porque o vosso compromisso
É saberem contribuir
Para que isto mude!

Muda a tua at**ude
Tu tens que mudar
Prometer, não c*mprir
Se não queres continuar a ver isto a**im
Um pais mais pobre, pobre, pobre
Muda a tua at**ude
Tu tens que mudar
As pessoas não querem-não querem votar
Para um pais mais pobre
Porque a mudança também depende de ti
E deixar a população completamente pendurada


Encontrei na tua gaveta
Promessas guardadas
Que hoje fariam depressivos
Morrer de rir às gargalhadas
Muito dizes tu
Mas não se escreve nada do que falas
Mas abras a boca

Porque tens uma boa fachada
Povo acredita nas tuas fachadas
O que é absurdo como cegos
Verem bem com cataratas
Como surdo mudo dizer
Que Skinhead são meus brothers
Hoje já não existem contos
E euros só em contos de fadas
Um gajo no correio tem montes de contas
Mas no bolso montes de nada
Agora faz a conta
Relatas muita crise
Mas disso não percebes ponta
Pois não te falta ma**a
Tens as contas todas pagas
Tua renda nunca atrasa
Aponta
Eu dou-te a dica ultra secreta
Que nem apanhas na NASA
Queres saber o que é crise
Pa**a um dia na minha casa
E verás, que a pobreza te abraça e não te larga
Verás aquela calça justa começar a ficar larga
Sonharas com a vida doce
Vivendo a vida amarga
No dicionário ao lado do teu nome
Verás burro de carga
Mas tua real definição
É cabrão em constante contradição
Mas guarda solução
É esse o problema
Dividido em partidos
Mas tudo o mesmo esquema
Não me dás baile
Porque não danço
Só balanço
É o meu lema
No buraco vejo a minha vida
Não é Wegue Wegue Kalemba, mas sim
Rage Against The Machine
Se foda o sistema

Muda a tua at**ude
Tu tens que mudar
Prometer, não c*mprir
Se não queres continuar a ver isto a**im
Um pais mais pobre, pobre, pobre
Muda a tua at**ude
Tu tens que mudar
As pessoas não querem-não querem votar
Para um pais mais pobre
Porque a mudança também depende de ti
E deixar a população completamente pendurada


Para ti que preferes o ócio
E permanecer na mama
Não te queixes do negócio
Levanta o rabo da cama
Se queres ver melhorias
Traz vontade e a pipa
Para pores o voto em branco
Ou eleger um gajo que se aplique
A motivar-te para o trabalho
E que nunca abdique
Da integridade em prol
De um atalho que o modifique
Com que se mude e não se foque
Sempre no me'mo tópico
Faz tudo pelo povo
E não só por ele próprio
Traga nuances
Para ver se algo te motiva
E não romances sem esperanças
No voto que o incentive
Achas que eles são batota
Mas não te cales a**ume
Que 'tamos tesos, é derrota
E tudo isto se resume
A gajos mal intencionados
Que dizes não ter eleito
Que vêm aliciados
Por algo que traga respeito, man
E tu reclamas e ele é sempre reeleito
Porque tu não te mexes
Mas queres ficar satisfeito
Empurra e emprega
Que faz pelo teu país
Queres que ele avalie e evolua
Para tu seres feliz
Não tragas indiferença
Se queres que ele se interesse
Ele agradece se tu fores brindá-lo
Com a tua presença

Os gajos têm que ouvir estas merdas, man
As cenas não podem 'tar a**im
A vida 'tá fodida man
Vocês têm que ouvir isto, boy
Yau, yau, sub, sub, boy
Sub, mano
Calma eles já deviam saber que nós
Somos noventa e tal por cento
Neste desmoronamento nacional
Sem precedentes, sem arsenal
Sem argumentos pa' combater
Este momento
Atualmente em Portugal
Este é o julgamento final
Pós dinheirodependentes


Agora culpas toda a gente
Mas antes estavas encostado
Acomodado e sossegado
Calado e pouco preocupado
A bomba rebenta
Põe-te ao lado
Agora também 'tás apertado
E já não és bem educado
Também dizes "se foda o estado"
Somos noventa e tal por cento
À procura de uma resposta
Mas ficas sem alento
Quando vês que a única proposta
Que tens à tua escolha
É escolher entre merda e bosta
Então venha o diabo e escolha aquele que mais gosta
Porque tu também não ajudas
E dás uma de judas
Enquanto a situação não muda
Para outro país queres dar de fuga
Em vez de ficar e lutar
Para a situação mudar
Pode ser que quando voltares
Na bandeira encontres "Aluga-se"
Como noventa e tal por cento
Que reclama ma' não vota
Pouco atentos
Acham que política é conversa de cota
Gota a gota o nosso tempo se esgota
Depois é foda recuperar
A poucos segundos de uma derrota
Por isso é mudança que queres ver
Sai do aconchego
Mexe esse rego
És bué vivo
Mas não sejas borrego
E depois para encontrares uma saída
Vais te ver grego
Eu sei que tá te a
Esse subsidio de desemprego mas...


Muda a tua at**ude
Tu tens que mudar
Prometer, não c*mprir
Se não queres continuar a ver isto a**im
Um pais mais pobre, pobre, pobre
Muda a tua at**ude
Tu tens que mudar
As pessoas não querem-não querem votar
Para um pais mais pobre
Porque a mudança também depende de ti
E deixar a população completamente pendurada

Muda a tua at**ude
Tu tens que mudar
Prometer, não c*mprir
Se não queres continuar a ver isto a**im
Um pais mais pobre, pobre, pobre
Muda a tua at**ude
Tu tens que mudar
As pessoas não querem-não querem votar
Para um pais mais pobre
Porque a mudança também depende de ti
E deixar a população completamente pendurada


Subjetivo
Papillon
GROGNation
Algueirão Mem Martins
Queluz de baixo
LS
Yeh Motherf**kers
Meus rapazes andam doidos
Isto é rap pa' aqui, rap pa' ali
Como é what up man
GROGNation
2725
Algueirão Mem Martins
Queluz de baixo