Trajectória Lyrics

Estraca Lyrics

You are viewing Trajectória Lyrics - Estraca

Trajectória song lyrics are written by Estraca

Complete information about Trajectória lyrics

Selected song name: Trajectória
Singer Name: Estraca
Lyrics written by: Estraca

You can see all the lyrics of Estraca songs at rare-lyrics.com




Vou-te contar a minha história notória na trajectória
O porquê de eu estar aqui nos caminhos desta vitória
Aleatória, safoda se é provisória
Porque eu sempre usei as rimas em forma de escapatória
Sim, aprendi a fugir à vida
Com o poder e a magia das rimas numa batida
Sem saber se era sentida, por vezes nem era lida
Desde puto tenho a imagem duma mulher reprimida
Mãe, pa**ado foi duro nós sabemos bem
Que sem toda essa beleza que a vida contém
Ninguém olhava o fraca**o que eu era refém
E a nossa nova esperança a cada novo mês que vem
Resultado, pa**ado fechado no bairro negado
Diziam que iria ser mais um bandido ou drogado
Fui apanhado a roubar num esquema mal encenado
Chamada do hospital ''O seu filho foi esfaqueado''


Sorry mama tu não merecias eu sei
Missão de filho foi-me dada e eu a**umo falhei
Mas acredita vou buscar aquilo que eu ontem deixei
Posso morrer, não conseguir, mas acredita eu tentei

Sorry mama tu não merecias eu sei
Missão de filho foi-me dada e eu a**umo falhei
Mas acredita vou buscar aquilo que eu ontem deixei
Posso morrer, não conseguir, mas acredita eu tentei


Eu tentei mas nada fiz para a nossa vida mudar
Despensa cheia sim, comida vem do banco alimentar
E eu vivo com essa dura fraqueza no teu olhar
Limpeza, 400 euros 15 horas a trabalhar
Mama ontem na lama miséria na vida, o drama
Tudo me sobe à cabeça quando me deito na cama
Por grana guardava a grama, por guita a rua me chama
E o puto, ligado ao tráfico e quase que eu vi a cana
Sim, naquela fria madrugada a bófia abriu-me a janela
Pois já sabia a jogada, estava estudada pensada
O andar, a hora e morada marcada
Mas naquele dia já lá não estava nada
Fézada, foi sorte a minha mas algo se avizinha
Pois a guita sabe bem, mas estou a pisar a linha
E eu com 15 mais um puto que a rua desencaminha
16 comprava os ténis mais caro que a loja tinha


Dias iguais incompativeis com os meus ideais
Onde é que vais, pois o rap já não dava mais
Trabalhos na padaria, vender bifanas no cais
Pa**a um ano eu aqui estou, nas promessas nacionais
Deixa o rap já dizia a professora de inglês
E hoje eu faço em minutos o que ela ganha num mês
Não há duas sem três tu vês o que a vida fez
Hoje a dica é fazer história no hip hop português

No hip hop português
Hoje a dica é fazer história no hip hop português
No hip hop português
Hoje a dica é fazer história no hip hop português